O Filho e as Quinze Moedas

19/10/2013 13:12
 

Certa vez, em algum lugar do mundo, um rei muito bom ouviu falar de uma família de amigos que passavam por grande pobreza. Eles moravam bem longe do seu reino. Comovido, ele enviou seu filho até àquele lugar para levar trinta moedas de ouro, as quais seriam suficientes para dar-lhes de comer por algum tempo. Ele disse:

-Filho, tu és a pessoa a qual eu mais confio. Leve, pois, essas moedas e os ajude com o que precisar.
Seu filho, então, saiu a cavalo levando aquelas moedas tão valiosas. No meio do caminho se surpreendeu com uma cena: um mendigo caído ao chão implorando por comida e socorro. Doeu-lhe o coração ao ver aquele homem naquele estado tão triste e deu cinco de suas moedas para aquele homem. O mendigo ficou muito alegre, abraçou aquele jovem e disse: Que Deus te abençoe, não pare de ajudar quem precisa, Deus vai te abençoar de grande maneira. O filho não pôde conter uma lágrima que desceu em seu rosto, não se arrependeu de ter lhe ajudado, pois a alegria daquele senhor valia mais que o ouro.
Retomando o caminho, o filho se deparou com mais outra cena chocante: Um menino pequeno procurando o que comer no lixo junto com os cães. Aquilo lhe abateu muito, desceu do seu cavalo foi até aquela criança e disse:

-Menino, por que come do lixo?
- Senhor, não há quem me dê comida. Minha família é pobre e meu pai já morreu, minha mãe luta para nos dar um pouco de comida, mas mesmo assim não é suficiente.
O filho então mandou chamar sua mãe e lhe deu cinco de suas moedas. Aquele menino o abraçou e sua mãe, chorando, agradeceu o jovem pela boa ação.
Ele montou no seu cavalo e retomou a viagem. Mais uma vez não se preocupou em ter gasto aquela moeda, pois viu a felicidade daquele menino em seus olhos.
Quase perto de sair do reino, outra vez se sentiu obrigado a descer. Viu uma mulher caída ao chão, doente, chorando e gemendo de sede e fome. Seus ossos eram visíveis a pele e isso lhe fez chorar. Rapidamente a levou para um abrigo e lhe deu comida e bebida. Ele então caiu em si e temeu sobre o que aconteceria se voltasse para casa sem ter levado as moedas. Chegando lá, começou a dizer:
-Pai, peço que me perdoe, pois ao passar pelo nosso reino, vi casos extremos de pobreza. Vi um velhinho caído implorando por comida, uma mulher muito doente e um menino comendo do lixo. Essas cenas mexeram muito comigo e tive que ajudá-las.
Depois de uma grande conversa do que ele viu no caminho, o rei o entendeu e soube da verdadeira situação do seu reino. Ele arrecadou doações, fez um mutirão e ajudou todos os necessitados daquele lugar e depois o rei mandou novamente ajuda àquela família amiga necessitada.

MORAL DA HISTÓRIA: Não é preciso ir longe para levar a Palavra de Deus, se você olhar ao redor irá perceber que há muitas pessoas implorando por Jesus, por amor. Ajude quem está perto.

Comentários

Mais acessados da semana: