Não julgue os outros pelo o que você é | Interpretação

17/04/2014 09:52


Muitos acham, só por fazerem tal coisa, que toda a humanidade também é capaz disso. Basta o ser-humano ver mais de dois da mesma espécie fazerem o mesmo para achar que todos moradores da face da terra são todos iguais! Um exemplo? A mulher traída pra não dizer corna chega pras amigas e diz: todos os homens traem. Bastou ela ficar só com um e ver outro exemplo pra generalizar! Entenda que a maioria não são todos!
É bom ampliar a nossa visão pra não ficarmos presos à um preconceito como esse, pois você não pode classificar e julgar aos outros com base em suas próprias experiências. Devemos lembrar que todos somos diferentes e, por sermos falhos, mudamos sempre.
Antes de tudo, nem devemos julgar pra começar, não é? Quem pode fazer isso é somente Deus. Não pense você que pode mapear o caráter de quem você quiser, pois os outros não são o que queremos - e nunca seram.
Entendo que nós somos falhos e, por isso, ás vezes pecamos na mesma coisa sempre. Isso, pra justificarmos, nos leva ao pensamento: ah, não sou o primeiro a fazer isso! Ei, faça diferença! Pare de achar que dessa forma você está feliz quando na verdade está destruído dentro de sí mesmo!
Essa é a explicação da frase, se quiser pedir a interpretação daquela frase que você não entendeu, deixe seu comentário ou entre em contato comigo! Será um prazer explicá-los. Até a próxima!

Comentários

Mais acessados da semana: